onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Sextina do shema

I

São palavras ordenadas por Deus
para alcançar de suas criaturas o coração
que está longe pós-queda sem poder,
com arrogância e tristeza na alma.
portanto do único Salvador ouve
a fim de que se torne um ser.

II
É suprema a graça daquele ser
que busca, na sapiência, e ouve;
que ama, com exaltação, o único Deus;
que o adora de todo coração,
com profundidade e beleza de toda a sua alma
e receb suas palavras de poder.

III
E, intimando à prole desse poder,
assentado e com o fervor do coração;
andando pelo caminho aberto por Deus;
deitando para o descanso e renovação do seu ser;
levantando de manhã, ouve.
Atando palavras por sinal, com alegria na alma.

IV

Entre os olhos, que são as portas da alma,
e por testeiras que identificam Deus,
escritas nos umbrais de seu coração.
da casa, cuja entrada dignificará o seu ser;
nas portas para que tenha poder.
E assim ouve.

V

Por que, Israel, não ouves,
para o bem de tua alma,
se na boa terra te introduziu Deus,
que havia jurado a teus pais poder?
Emanado de todo o seu ser
e nascente em seu coração?

VI

Quem amou d'Abraão o coração?
Quem tornou a Israel um ser?
Como do Senhor recebeu poder?
Quem edificou a sua alma?
Portanto, Israel, ouça!
Porque a tudo ordenou Deus...

VII

O mesmo Deus que amou teu coração.
E com o seu poder eterno salvou a tua alma.
Ouve, Israel, com todo o amor de teu ser. 

Juscelino V. Mendes


Poema baseado no texto bíblico de Deuteronômio 6:4-9 - "por algum tempo durante o período do Segundo Templo, esta passagem bíblica foi escolhida para ser recitada duas vezes ao dia, pela manhã e à noite, por todos os judeus. Conhecida pela sua palavra inicial, Shemá, começa assim: 'Escuta, Ó Israel, o Senhor é nosso Deus, o Senhor é Um'. Este versículo tornou-se o lema do judaísmo. É a primeira frase a ser ensinada a uma criança judia, e a última a ser pronunciada antes de morrer.'". - David J. Goldberg e John D. Rayner - Trad. Paulo Geiger e Carlos André Oighenstein, Os Judeus e o Judaísmo, p. 268. Rio de Janeiro: Xenon Ed., 1989.
Na verdade, é um imperativo perene de Deus  para que os seus Estatutos sejam observados por seus filhos, judeus, ou não, a fim de que, observando-os, sejam felizes aqui neste mundo. Esta é a síntese da obediência delineada pelo Criador para as suas criaturas e que ultrapassa quaisquer fundamentos meramente religiosos.
sextina
(ês) [De sext(i)- + -ina2.]
Substantivo feminino.


1.Arte Poét. Poema de forma fixa, por via de regra em versos decassílabos, composto de seis sextilhas e, quase invariavelmente, um terceto (denominado tornada, envio ou remate), e no qual cada uma das últimas palavras dos versos da 1a sextilha (não rimados, bem como os demais) se repete no fim dos versos das estrofes seguintes, mudando, porém, de posição, dentro de um mesmo processo: a 1a, 2a, 3a, 4a, 5a e 6a palavras finais, da 2a estrofe em diante, devem corresponder à 6a, 1a, 5a, 2a, 4a e 3a da estrofe anterior; no terceto, as seis palavras repetem-se, duas em cada verso, na ordem em que se acham na 1a sextilha. (Novo Dicionário Aurélio).






2 comentários:

Marisa Queiroz disse...

Nossa, professor, não sei bem o que dizer. Amém? Bem, mais que um poema, é uma linda oração feita de forma fervorosa. Um beijo

Cláudia Campello disse...

toda inspiraçao divina traz algo assim de paz...reflexao e meditaçao. Que Ele continue te inspirando sempre.

bjssss mestre.