onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O poeta e a rosa



"Rosa, oh pura contradição, volúpia de ser o sono de ninguém sob tantas pálpebras"
(Rainer Maria Rilke)




O poeta é o combustível,
a rosa pura física.
A poesia é fogo
que da chama de ambos nasceu.

Impossível foi evitar-se

o nascimento da chama
da rosa.

Impossível será evitar-se

que o fogo dele nascido se torne poesia.


Juscelino V. Mendes


Mendes, Juscelino V. – O Poeta e a Rosa. Livro de poesia filosófica e haicais, Poemas Reunidos, Balé do espírito, Editora Komedi, p. 84.

Nenhum comentário: