onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 29 de janeiro de 2011

A tua presença, morena!

(p/ Adenice Terezinha)


As árvores sem seiva
nem folhas
e flores
serão

silêncio

Então

no brilho dos teus olhos amendoados
nos fios rebeldes de teus cabelos
farei pétalas
para o meu jardim
tirando agora melodias
das cordas de um berimbau
Caetanamente com a tua presença morena.


Juscelino V. Mendes

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Numa tarde de verão
















Defensor da Psicanálise como ciência natural, Freud, porém, usou as ciências humanas para explicar lapsos e sonhos




Numa tarde de verão, pensei que fosse,
Deslumbrado pelo Teu poder, alcançar a lua:
Deixara apenas a brisa de Teu perfume doce
O rastro que há de banhar-me a alma crua.


No quadro pintado que se me afigura:
Há de se me apresentar uma fenda de sol no eclipse,
E como pássaro voarei bem longe na altura,
Radiante, antes de meu apocalipse.



Juscelino V. Mendes




Deslumbramento do meu ser na imagem de encontrar o Criador de todas as coisas, um dia. Isto se me afigura como algo inevitável, agradável e maravilhoso. Vi essa imagem num sonho colorido e fosforescente.

Fonte da imagem:  http://www.portalcienciaevida.com.br/ESFI/Edicoes/24/artigo94325-1.asp

video