onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Frenesi em Flor























Guiado por luz fosforescente
penetro tu' alma feito andarilho
que adentra, sem empecilho,
os portais de catedral, clemente.
Alojo-me na ingente esperança
de ficar e de não ser eu obrigado
e instado a permanecer arado
nas veleidades de um ser lembrança.

Enxergo nas águas escuras de tu´alma

a luminosidade nascida pela pujança
de um vento que me acalma...

E me absorve num frenesi em flor,

se abre com o cheiro de teu amor
e alcança o âmago de minh'alma.

Juscelino V. Mendes









Um comentário:

Anna Amorim disse...

"penetro tu' alma feito andarilho
que adentra, sem empecilho,
os portais de catedral, clemente."

Na minha leitura fiz um paralelo entre a natureza e a mulher. O homem-poeta retrata a natureza de forma erótica como se fizesse referência a mulher, resultando numa belíssima composição.

É sempre um prazer travar novos conhecimento e descobrir um outro.
Fico feliz em tê-lo como leitor e ser tua leitora.
Que seja uma fértil troca.

Forte abraço,