onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 29 de março de 2013

Sem fim...










A flor exala seu cheiro,
não sabe quem o sente.
Vai exalando na solidez
e singeleza do instante,
até que tudo termine,
enfim, sem fim....

Juscelino V. Mendes

quinta-feira, 28 de março de 2013

Jacó e Raquel



















(p/ Marina)



Não vivi no oriente,
não conduzi rebanhos,
não removi pedra.

Não dei de beber
a ovelhas sedentas
à beira da boca do poço.

Não te beijei,
nem mesmo chorei
ao olhar-te primeira vez.

Não trabalhei sete anos,
nem mais sete
de trabalho pastoril.

Não tive de suportar outra
Flor para sentir
o teu cheiro suave e doce
impregnado na alma.

Não fui iludido por ninguém,
nem pela noite,
pensando estar contigo,
em enganoso amplexo.

Mas:

Aproximei-me e olhei
com a mesma ternura;
senti com igual choro;
a mesma fala,
os gestos,
a graça,
o amor.

Embora:

Tu não fosses Raquel.
Eu não tenha tido parentensco com Labão
Tu não fosses a mais jovem.
Eu não tenha conhecido Léia.

E trabalhe até hoje:

Junto a ti.
Por ti.
Por nossos filhos.

Com o mesmo afeto do início de tudo.

Juscelino V. Mendes

sábado, 23 de março de 2013

Monólogo da Câmara

Se os vereadores de Campinas tivessem apetite para legislar em benefício da cidade, tal qual a sua fome "breakfast", a cidade seria outra!





 













A Câmara, com seu cardápio faustoso,

Desrespeita um povo desgostoso,

Que dia-a-dia enfrenta vida frenética,

Na busca de seu pão modesto;

Engendra descalabro funesto,

Imoral e falta de Ética!



Juscelino V. Mendes



sexta-feira, 8 de março de 2013

Federação lambuzada de petróleo

A presidente esperta, deixou nas mãos dos parlamentares-lamentáveis, a briga de torcida organizada do petróleo brasileiro, incentivada e perpetrada por Luis Inácio faz algum tempo, a decisão de por ordem na herança do negro de ouro.

A lei, que mais parece um testamento, jamais deveria ter sido vetada e empurrada, petróleo abaixo, por Dilma, porque pela CF/88 isto aqui não é Venezuela, é uma Federação, que pressupõe união de Estados, que devem usufruir de tudo em iguais condições. Todavia, o PiroTécnico de fazer PolíTica continua sendo o PonTo principal de nosso lambuzar PeTrolífero-Federativo.

Agora o Judiciário vai ter que resolver essa pendenga federativa lambuzada de petróleo, e, sobretudo, sair limpo!


Juscelino V. Mendes