onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Outro "imposto" denominado corrupção

Os pobres pelos impostos indiretos; os "ricos", pelos diretos




E continuaremos, "ricos" e pobres, pagando TRIBUTOS cada vez mais escorchantes. Os pobres, pelos impostos indiretos (mercadorias e serviços, cujos preços são iguais para todos, independente da condição social - COFINS, IPI, ICMS, IOF e PIS, sobre os alimentos etc.).



Os "ricos", com melhor poder aquisitivo, pelos impostos diretos: são aqueles impostos que incidem direto sobre a renda, tanto para pessoas físicas, quanto para pessoas jurídicas, como o Imposto de Renda.

Em linguagem simples, trabalhamos em média 4 meses por ano só para pagar tributos, como escravos de um país próximo do comunismo, sem retorno no essencial (Educação, Saúde, Segurança...) para a vida em um país decente, já que temos de pagar em duplicidade por essas coisas, como os planos de saúde, educação, seguros etc.).

Vivemos um verdadeiro "Carnaval tributário", no dizer apropriado de Alfredo Augusto Becker. E assim estaremos por mais 4 anos de lambança, sem esperança! As coisas vão piorar, porque, sobretudo, o nosso Estado cobra, por fora, um outro 'imposto' denominado CORRUPÇÃO!


Juscelino V. Mendes

Nenhum comentário: