onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Abjeta Carta Aberta aos Baianos - Por catarinenses de Brusque


Eu tinha vontade de conhecer Brusques - SC. Não tenho mais. Sou baiano. Sou nordestino. Só por isto, podem querer me matar! Meu singelo protesto é jamais conhecer as terras que acolheram imigrantes europeus para virem rejeitar nossos migrantes. Continuam com a ideia estúpida de que somos "gente que não é gente". Continuam pensando que são europeus superiores e que o mundo, seja aonde for o lugar, lhes pertence. Os demais seres? São índios, que não merecem respeito. A intolerância chega ao ponto do que podemos ler nessa abjeta carta aberta, publicada com apoio da polícia local catarinense:


"Em novembro de 2013, moradores de Brusque, no Vale do Itajaí, publicaram uma carta intitulada 'Aviso aos Baianos'. De acordo com o texto eles estavam indignados porque os migrantes falavam alto, assim como ouviam músicas altas em casa e não respeitavam as regras de trânsito – por esses motivos deveriam ser mortos.

“(…) Moro em Águas Claras há 26 anos, tenho filhos que moram em outros bairros, e também estão sofrendo. Não vamos nos mudar por causa desses desordeiros. Fizemos um levantamento nos bairros: Águas Claras, Azambuja e Santa Terezinha, Nova Brasília, 1° de Maio, Bateias e Steffen. Constatamos que é absurdo, inaceitável o que acontece nos bairros, além do barulho, até trafegam na contramão, com carros e motos em alta velocidade e alguns com a descarga aberta (sem o silencioso). Durante esses oito meses fizemos levantamentos, já temos as placas dos carros, que são 34, e motos são 22, temos também as fotos desses desordeiros.

Fiquei feliz em comentar com 2 policiais sobre essa carta (antes de ser publicada) para saber a opinião deles e os dois disseram assim: “Finalmente acordaram, é bom mesmo que alguém faça alguma coisa para acabar com esses alienígenas” porque 90% dos casos envolvem baianos. “Não diga a ninguém nosso nome” – eu disse tudo bem.

BAIANOS, vocês conseguiram deixar o povo revoltado, TOMEM CUIDADO e tratem de mudar de comportamento URGENTE. VAMOS ELIMINAR VOCÊS, ISSO MESMO, VAMOS MATAR OS RUINS e acabar com essas pragas.

Nosso grupo composto por 28 cidadãos, onde 11 estão ansiosos para começar a matança, nem queríamos publicar esse aviso, porém a maioria decidiu avisar antes.

Nossa Brusque será de novo uma cidade boa para viver. CUSTE O QUE CUSTAR.”

(Fonte: http://racismoambiental.net.br/?p=199481#.Vqfk7rcrnSk.twitter / https://twitter.com/ggrauna).

Nosso país, através de leis rigorosas, precisa se impor mais com essa gente preconceituosa, pueril e criminosa, como esses que publicaram essa abjeta e absurda carta contra os migrantes pobres e trabalhadores de nosso Brasil.



Juscelino V. Mendes 

Nenhum comentário: