onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 15 de março de 2016

Direito Achado Na Rua / Manifestações de Domingo


O novo ministro da justiça, Eugênio Aragão, petista que pertence à turma do direito extravagante, que significa um direito acima da Constituição Federal brasileira (o que vale é a voz das ruas), deveria ser coerente naquilo que crê. Essa voz das ruas, para essa corrente do direito social, é a chamada "Constituição Viva".


O problema é que isto, além de um absurdo desvio constitucional, só vale para tentar legitimar o PT no poder, porque se valesse para todos, mais que voz, os gritos das ruas no último domingo, estão ecoando até agora, mas Dilma, o PT, e o PMDB estão lá, como se fossem os donos do Brasil.

Esse ministro, e mais a provável indicação do "Lula lá", feito também ministro, servirão apenas para tentar barrar a "Lava-Jato" e, desesperadamente, se segurarem no poder, como inquilinos indesejáveis.

O denominado "Direito Achado Na Rua", baseado em Antônio Gramsci (1891-1937), e usado apenas no que interessa à extrema esquerda brasileira tupiniquim, deveria ser posta em prática esta semana em favor do Brasil, ou seja, ouvir as vozes agoniadas das ruas, pelo desemprego generalizado, a saúde em frangalhos (especialmente para os mais pobres, que mentirosamente insistem defender), a violência, a falta de educação (nos dois sentidos) e por aí vai...


Juscelino V. Mendes 

Um comentário:

JOÃO FRANCISCO MANTOVANELLI disse...

Destruimos os valores que compõe a moralidade humana, a Justiça que deveria ser aplicada de forma exegética e qualificada não se torna eficaz perante aos seus legisladores que não as seguem por conta de serem corruptos e fazen descasos com os Direitos Funfamentais em prol da usurpação do dinheiro público e a cidadania sempre prejudicada. E os princípios constitucionais se tornam utopia.