onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 10 de junho de 2012

A lua o sol os pássaros


























(Para Adenice Terezinha)



O clarão o fulgor os cantos,
A lua o sol os pássaros.
Meu sonho meu ser.

Quem fâmulo de quem?
Famulávamos todos em
Movimento frenético...

Espaços da lua
Tomados pelo sol;
Pássaros bicos os pedaços.

Assembleia de criaturas
Servindo ao céu;
Estrelas da noite.

Pálpebras flutuam no escuro.
No espanto a busca do saber¹
Aristotélica do renascer.

Eterna existência de astros me fez companhia;
Não haverá mais encontro igual.
Desceram-se-me aos olhos trevas espessas
Juscelino V. Mendes






-----------------------------------------------------

(1) "A busca do saber nasce do espanto" - Aristóteles - Met. A, 2982b 12.

Sobre a obra
Poema composto a partir de um sonho narrado por Terezinha, e eu o transformei em versos. E a foto
em NY.

Nenhum comentário: