onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 1 de março de 2014

Dias de carnaval















Dias de carnaval:
culto a Baco e anestesia,
esquecimento da razão,
apolíneo açoite na fantasia
E a Suprema Corte andaval.

Ainda temos muito mais:
o rebolado das mulatas,
o povo sem educação,
escolas às baratas
e perenidade de nossos ais.




Juscelino V. Mendes


2 comentários:

Graça Grauna disse...

E como se não bastasse tanto negócio e tanto negociante, diria o poeta Gregóio: triste Brasil, quão dessemelhante!
Querido Juscelino, parabéns pela visão crítica em forma de versos. Bjos, Graça Graúna

João Mantovanelli disse...

É meu caro amigo, carnaval de quem lucra sào os traficantes, as cervejarias, as farmácias, as indústrias de preservativos, as oficinas mecânicas, os serviços funerários, as lojas de celulares e os patrocínios das escolas de samba!! Quem fica com os prejuízos são: as pessoas que necessitam de atendimento médico por conta das enfermidades que não estão envolvidas com as patologias do carnaval, mas, ficam na fila dos hospitais por conta dos bebuns,dependentes químicos, acidentados por conta do dolo eventual, os que envolven em brigas. Frutos das mazelas do carnaval. E viva a putaria que macula a imagem do Brasil.