onkeydown='return validateKey(event)'> onkeydown='return validateKey(event)'> expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 8 de novembro de 2016

O Voo Von Buettner

(A Von Buettner, in memorriam)

Um brinde ao seu voo, Arno.
O voo imaginário diminui
As fronteiras que nos separam de pessoas,
de tempos, de momentos idos, de culturas.
O voo, Bebeto, nos abre possibilidades!
Que o seu voo, Von Buettner,
Seja o infinito fulgurante de Fernão Capelo Gaivota...

E voaremos com você nas asas da saudade.



Juscelino V. Mendes





2 comentários:

JOÃO FRANCISCO MANTOVANELLI disse...

A saudade, por não o termos mais pröximos à nós. De não haver mais inpirações. Um acalento: as produções ficaram para degustarmos sempre. E para gerações do amanhã. Valeu!!!

Juscelino Mendes disse...

Obrigado, João pelo seu comentário sempre apropriado.